sábado, 29 de novembro de 2008

OH MINAS GERAIS!

Grande Musico GOSPEL Joao Alexandre


MUITO MAIS MINEIRO


voce conhece esta musica?

E de um musico chamado Joao Alexandre


Muito mais mineiro
Joao Alexandre


Essa terra fez brotar em mim uma paixão
Dessas que jamais tem fim
De repente descobri que tenho uma coração
Muito mais mineiro batendo dentro de mim
Minas, por trás do monte
Minas, um belo horizonte
Minas, só pra te amar "três corações"
Minas, mineiros, minérios
Minas, mistura, mistérios
Minas, meu queijo, meu doce, meu algo mais...
Meu grande amor Minas Gerais
Pois quem te conhece não esquece jamais
Oh Minas Gerais..

Aqui abaixo um link com esta musica usada em um evento realizado em Minas.
Esta musica nao tem um clip proprio*


Buenas Amigos!
Lui


sexta-feira, 28 de novembro de 2008

SEXTA-FEIRA


Chegou a sexta-feira, dia que todos esperamos com muita esperança.
esperança de um final de semana divertido, de novas perspectivas de amores,de novas amizades a serem conquistadas, renovação, inovação.

Tenho esta espectaviva, quero conhecer, quero inovar e renovar, quero fotografia, quero cores e alegrias. Não chamo ninguém a vir comigo, mas adoraria estar acompanhado, ver jogos na TV, ver sentimentos florecer. Ouvir musicas, escrever pautas, jogar futebol, evitar faltas.

Vou aprendendo com tudo que vejo, que vivo e que me contam, correndo das fofocas, olhar as meninas e suas pernocas, com seus corpos um deslumbre encantador. Tudo e sexta-feira, melhor dia para se encontrar.
Otima Sexta-feira
Buenas Amigos!
Lui

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Claudio Versiani


Claudio Versiani nasceu em Belo Horizonte, Brasil, em 1954.
Jornalista há 30 anos. Trabalhou nos principais jornais e revistas do Brasil. Foi repórter fotográfico em Belo Horizonte, São Paulo e Brasília, onde viveu de 1987 até 2002. Nos últimos 5 anos foi fotógrafo free-lance em Nova York. Atualmente reside em Barcelona, Espanha.
Versiani co-edita a revista eletrônica sobre fotografia PicturaPixel e também o blog da Pictura. As fotografias de Angola foram feitas no ano de 1999 para o jornal Correio Braziliense, onde ele atuava como editor de fotografia.

Angola 38 anos de guerra

Pela minha paixão por fotografia, pela fascinante arte de mostrar a realidade nua e crua, e pelo simples desejo de compartilhar belas imagens.
Vejam que obra de arte estas fotos de Cláudio Versiani.














Angola 38 anos de guerra
Fotografar em Angola, por si só já não é tarefa fácil. A dura realidade dos sobreviventes de 38 anos de guerra estabelece uma condição tensa na relação fotógrafo/fotografado.Foram duas guerras. Primeiro a de independência e depois a luta fraticida numa guerra civil que atraiu atenção mundial. Por Angola passaram tropas da África do Sul e de Cuba, leia-se EUA e a ex-União Soviética.A câmera fotográfica está associada a espiões, de um lado e de outro. Esta percepção persiste até hoje ou pelo menos persistia até 1999. Mais por conveniência do que por qualquer outro motivo.Em Angola uma câmera significa a possibilidade de se ganhar um dinheiro extra ou até a própria câmera. Mesmo o cidadão comum te diz que é proibido fotografar. Naquela época o menor salário em Angola era de 12 dólares e o maior de 200. Os angolanos tinham de se "virar" para sobreviver. A grande questão que se impõe para um fotógrafo em Angola é exatamente: como fotografar ? Afinal são vítimas de uma guerra cruel, ou duas. Gente que perdeu tudo ou quase tudo. Menos a dignidade, a vontade de viver e a esperança de ser feliz. E felizmente a guerra acabou em 2002.A democracia ainda demora um pouco a chegar, infelizmente.
Texto: Cláudio Versiani









Musica e arte


Flores
Titãs
Composição: Tony Bellotto / Sérgio Britto / Charles Gavin / Paulo Miklos


Olhei até ficar cansado
De ver os meus olhos no espelho
Chorei por ter despedaçado
As flores que estão no canteiro
Os punhos e os pulsos cortados
E o resto do meu corpo inteiro
Há flores cobrindo o telhado
E embaixo do meu travesseiro
Há flores por todos os lados
Há flores em tudo que eu vejo

A dor vai curar essas lástimas
O soro tem gosto de lágrimas
As flores têm cheiro de morte
A dor vai fechar esses cortes
Flores Flores
As flores de plástico não morrem

Olhei até ficar cansado
De ver os meus olhos no espelho
Chorei por ter despedaçado
As flores que estão no canteiro
Os punhos e os pulsos cortados
E o resto do meu corpo inteiro
Há flores cobrindo o telhado
E embaixo do meu travesseiro
Há flores por todos os lados
Há flores em tudo que eu vejo

A dor vai curar essas lástimas
O soro tem gosto de lágrimas
As flores têm cheiro de morte
A dor vai fechar esses cortes
FloresFlores
As flores de plástico não morrem
FloresFlores
As flores de plástico não morrem
Veja o clip de FLORES na versao acustico MTV:
Buanas Notches!
Lui

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Aff, que Preguiça!

Publicidade dos anos 80: muito texto, pouca imagem


Gente, tem coisa mais esquisita que ficar com preguiça de fazer as coisas? Caramba e ruim quando queremos fazer algo, mas a lerdeza proveniente da preguiça não deixa. Mas aproveitando essa condição de estar escrevendo sem que a preguiça me atrapalhe, vou escrever algumas linhas aqui pra falar do fascínio que tenho pela propaganda, porem enfatizando as mais antigas. Gosto muito das propagadas antigas por terem uma característica muito mais explicativa, mais textualizada. Reparem que as propagadas impressas por exemplo continham poucas imagens e textos de sobra. Olhando minha colecao de propagandas antigas notei que principalmente nas pecas publicitarias de carros e tv's, os redatores abusavam do texto e deixavam as imagens restritas apenas a figura do produto sem muitos detalhes do produto em si. De certa forma, a imagem tem uma importância fundamental para quem vai consumir, uma vez que o que não e visto não e cobiçado, mas não resta duvida que um bom texto bem redigido, bem elaborado, sempre se encaixa perfeitamente no conjunto de uma propaganda bem amarrada, com a função primordial de persuasao, maior motivo da Publicidade.

Portanto comprem a ideia, antes que a preguiça te ataque.
Aff quero correr dessa preguiça.

domingo, 23 de novembro de 2008

Domingao, o que lembra?


Putz chegou o domingo.
Este dia infelizmente me lembra mais coisas ruins que boas, tipo:
Faustao
Domingo legal(que de legal nao tem nem o nome)
Fantastico (aquele que ja foi um show da vida)
Futebol na Globo (a dona do brasileirao, aff!)

Alguns anos atraz domingo me lembrava:
Programa Silvio Santos
Domingo no parque
Roletrando (ainda bem que mudaram o nome hehe, atualmente Roda a roda vixe!)
Familia em volta da mesa
Brincar de bola na rua
Ir a igreja pela manha e a noite
Ir ao clube (acredita que rolava altos pao com sardinha? kkk)... Enfim domingo ja foi mais inspirador, mais familia, mais divertido... tem ate uma musiquinha do Titas falando sobre o domingo ( veja o video http://br.youtube.com/watch?v=e1OVyZSuRd4 ).

De uma coisa eu tenho certeza ainda quero viver milhares de domingos

Que o mundo acabe em um Domingo hehe

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Madrugada, vou viajar...


Passei o dia todo sem entrar aqui... agora, 2:48, ops! 2:49, já virou o minuto, estou com uma baita dor nas costas e ouvindo Planeta Rei na radio globo. Pois e eu gosto de ouvir radio pela madrugada, e bacana, funciona pra mim como um cigarro com café funciona ao fumante.

Aproveito para passear pelos blogs, ler artigos e quem sabe ate obter algumas ideias para por em pratica nos meus trabalhos. Adoro buscar referencias, isso e importante.

Bom, já escrevi mais de cinco linhas e você deve estar perguntando, e sobre a viagem, não vai escrever nada? Pois e, vou a uma cidade aqui do lado da minha, muito rápida, apenas 40 minutinhos de Valadares e ainda nem arrumei minha bolsa, mas sem stress e coladinho aqui, não preciso levar muitas pecas de roupa mesmo.

Bom, acho que vou chegando ai, a dor nas costas esta forte, os olhos estão começando a colar e daqui a pouco levanto para ir ali cortar o cabelo, buscar minha maquina digital que esta emprestada e ainda tenho que arrumar a tal da bolsa hehe. Ate mais então


To chegando ai, Buenas!

TCM Classic Hollywood

Logotipo do Canal


Boas amigos, posso dar uma dica bem legar de canal? Para quem tem assinatura de TV fechada a dica e TCM Classic Hollywood.


TCM Classic Hollywood é o novo canal de entretenimento da Turner Broadcasting System, Inc. O TCM Classic Hollywood conta com um extenso acervo de filmes da Time Warner e séries de TV produzidas entre as décadas de 30 e 80. Todos apresentados em um estilo contemporâneo, reinterpretando seu lugar na história.O canal está disponível 24 horas por dia, sem cortes comerciais, na América Latina e no Caribe, com dublagem em espanhol e português.

O sitewww.tcmla.com




Portanto, voce que e aficcionado em filmes e seriados antigos este e o canal.

Curtam, vale a pena!

Lui Macedo

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

História do Futebol

Origens do futebol, Chegada do futebol no Brasil, Charles Miller, FIFA, Copa do Mundo.

Final da Copa de 1950: Brasil perde na final para o Uruguai

O futebol é um dos esportes mais populares no mundo. Praticado em centenas de países, este esporte desperta tanto interesse em função de sua forma de disputa atraente.

Embora não se tenha muita certeza sobre os primórdios do futebol, historiadores descobriram vestígios dos jogos de bola em várias culturas antigas. Estes jogos de bola ainda não eram o futebol, pois não havia a definição de regras como há hoje, porém demonstram o interesse do homem por este tipo de esporte desde os tempos antigos.
O futebol tornou-se tão popular graças a seu jeito simples de jogar. Basta uma bola, equipes de jogadores e as traves, para que, em qualquer espaço, crianças e adultos possam se divertir com o futebol. Na rua, na escola, no clube, no campinho do bairro ou até mesmo no quintal de casa, desde cedo jovens de vários cantos do mundo começam a praticar o futebol.

O inglês Charles Miller : pai do futebol no Brasil


História do Futebol : origens

Origens do futebol na China AntigaNa China Antiga, por volta de 3000 a.C, os militares chineses praticavam um jogo que na verdade era um treino militar. Após as guerras, formavam equipes para chutar a cabeça dos soldados inimigos. Com o tempo, as cabeças dos inimigos foram sendo substituídas por bolas de couro revestidas com cabelo. Formavam-se duas equipes com oito jogadores e o objetivo era passar a bola de pé em pé sem deixar cair no chão, levando-a para dentro de duas estacas fincadas no campo. Estas estacas eram ligadas por um fio de cera.

Origens do futebol no Japão Antigo

No Japão Antigo, foi criado um esporte muito parecido com o futebol atual, porém se chamava Kemari. Praticado por integrantes da corte do imperador japonês, o kemari acontecia num campo de aproximadamente 200 metros quadrados. A bola era feita de fibras de bambu e entre as regras, o contato físico era proibido entre os 16 jogadores (8 para cada equipe). Historiadores do futebol encontraram relatos que confirmam o acontecimento de jogos entre equipes chinesas e japonesas na antiguidade.

Origens do futebol na Grécia e Roma

Os gregos criaram um jogo por volta do século I a.C que se chamava Episkiros. Neste jogo, soldados gregos dividiam-se em duas equipes de nove jogadores cada e jogavam num terreno de formato retangular. Na cidade grega de Esparta, os jogadores, também militares, usavam uma bola feita de bexiga de boi cheia de areia ou terra. O campo onde se realizavam as partidas, em Esparta, eram bem grandes, pois as equipes eram formadas por quinze jogadores.Quando os romanos dominaram a Grécia, entraram em contato com a cultura grega e acabaram assimilando o Episkiros, porém o jogo tomou uma conotação muito mais violenta.

O futebol na Idade Média

Há relatos de um esporte muito parecido com o futebol, embora usava-se muito a violência. O Soule ou Harpastum era praticado na Idade Média por militares que dividiam-se em duas equipes : atacantes e defensores. Era permitido usar socos, pontapés, rasteiras e outros golpes violentos. Há relatos que mostram a morte de alguns jogadores durante a partida. Cada equipe era formada por 27 jogadores, onde grupos tinham funções diferentes no time: corredores, dianteiros, sacadores e guarda-redes.

Na Itália Medieval apareceu um jogo denominado gioco del calcio. Era praticado em praças e os 27 jogadores de cada equipe deveriam levar a bola até os dois postes que ficavam nos dois cantos extremos da praça. A violência era muito comum, pois os participantes levavam para campo seus problemas causados, principalmente por questões sociais típicas da época medieval. O barulho, a desorganização e a violência eram tão grandes que o rei Eduardo II teve que decretar uma lei proibindo a prática do jogo, condenando a prisão os praticantes. Porém, o jogo não terminou, pois integrantes da nobreza criaram um nova versão dele com regras que não permitiam a violência. Nesta nova versão, cerca de doze juízes deveriam fazer cumprir as regras do jogo.

O futebol chega à Inglaterra

Pesquisadores concluíram que o gioco de calcio saiu da Itália e chegou a Inglaterra por volta do século XVII. Na Inglaterra, o jogo ganhou regras diferentes e foi organizado e sistematizado. O campo deveria medir 120 por 180 metros e nas duas pontas seriam instalados dois arcos retangulares chamados de gol. A bola era de couro e enchida com ar. Com regras claras e objetivas, o futebol começou a ser praticado por estudantes e filhos da nobreza inglesa. Aos poucos foi se popularizando. No ano de 1848, numa conferência em Cambridge, estabeleceu-se um único código de regras para o futebol. No ano de 1871 foi criada a figura do guarda-redes (goleiro) que seria o único que poderia colocar as mãos na bola e deveria ficar próximo ao gol para evitar a entrada da bola. Em 1875, foi estabelecida a regra do tempo de 90 minutos e em 1891 foi estabelecido o pênalti, para punir a falta dentro da área. Somente em 1907 foi estabelecida a regra do impedimento.

O profissionalismo no futebol foi iniciado somente em 1885 e no ano seguinte seria criada, na Inglaterra, a International Board, entidade cujo objetivo principal era estabelecer e mudar as regras do futebol quando necessário. No ano de 1897, uma equipe de futebol inglesa chamada Corinthians fez uma excursão fora da Europa, contribuindo para difundir o futebol em diversas partes do mundo.Em 1888, foi fundada a Football League com o objetivo de organizar torneios e campeonatos internacionais.

No ano de 1904, foi criada a FIFA ( Federação Internacional de Futebol Association ) que organiza até hoje o futebol em todo mundo. É a FIFA que organiza os grandes campeonatos de seleções ( Copa do Mundo ) de quatro em quatro anos. Em 2006, aconteceu a Copa do Mundo da Alemanha, que teve a Itália como campeã e a França como vice.A FIFA também organiza campeonatos de clubes como, por exemplo, a Copa Libertadores da América, Copa da UEFA, Liga dos Campeões da Europa, Copa Sul-Americana, entre outros.


Bola de futebol : final do século XIX

História do Futebol no BrasilNascido no bairro paulistano do Brás, Charles Miller viajou para Inglaterra aos nove anos de idade para estudar. Lá tomou contato com o futebol e, ao retornar ao Brasil em 1894, trouxe na bagagem a primeira bola de futebol e um conjunto de regras. Podemos considerar Charles Miller como sendo o precursor do futebol no Brasil.O primeiro jogo de futebol no Brasil foi realizados em 15 de abril de 1895 entre funcionários de empresas inglesas que atuavam em São Paulo. Os funcionários também eram de origem inglesa. Este jogo foi entre FUNCIONÁRIOS DA COMPANHIA DE GÁS X CIA. FERROVIARIA SÃO PAULO RAILWAY.O primeiro time a se formar no Brasil foi o SÃO PAULO ATHLETIC, fundado em 13 de maio de 1888.No início, o futebol era praticado apenas por pessoas da elite, sendo vedada a participação de negros em times de futebol.Em 1950, a Copa do Mundo foi realizada no Brasil, sendo que a seleção brasileira perdeu o título, em pleno Maracanã, para a seleção Uruguaia (Uruguai 2 x Brasil 1). Em 2014, a Copa do Mundo de Futebol será realizada novamente no Brasil.

Dados do site: http://www.suapesquisa.com/

FOTOGRAFIA ESPORTIVA (tema futebol) pelas decadas

FOTOS PUBLICADAS NO SITE DA REVISTA PLACAR













Muito bom este site da Revista Placar, um dos principais veículos impressos de esporte do Brasil a mais de 30 anos, para ser mais preciso 38 anos mostrando o esporte de maneira excelente. Jornalismo esportivo de primeira. Ta bom, chega de rasgacao de seda.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

OS TRINTA FILMES MAIS SIGNIFICATIVOS DO CINEMA BRASILEIRO

ASSALTO AO TREM PAGADOR
de Roberto Farias


Apresentação
CINEMATECA BRASILEIRA - 1988

A referência mais antiga ao cinema brasileiro data de 1898. Afonso Segreto, a bordo do navio Brésil, tirou algumas "vistas" da Baía da Guanabara com uma câmera de filmar Lumière que acabara de adquirir em Paris. A Cinemateca Brasileira adotou este evento como marco e, dentro de seu espírito de preservar e divulgar o cinema nacional, promoveu, em 1988, urna série de atividades para celebrar os 90 anos do cinema brasileiro.

Uma delas consistiu na escolha dos 30 filmes brasileiros mais significativos, realizada através de consulta a críticos de jornais, revistas e emissoras de televisão, além de pesquisadores ligados a universidades e órgãos culturais, visando a estabelecer uma videoteca básica, para divulgação internacional.
Diferentes fases e estilos encontram-se aqui representados – o filme mudo, o Cinema Novo, as produções da Vera Cruz, o cinema intimista e o "marginal" –, dando prova da vitalidade de um cinema que superou os obstáculos à sua própria existência, surgidos ao longo dos anos.

OS FILMES (por ordem alfabética):

O assalto ao trem pagador, de Roberto Farias
O bandido da luz vermelha, de Rogério Sganzerla
Bang bang, de Andrea Tonacci Brasa dormida, de Humberto Mauro
Bye bye Brasil, de Carlos Diegues
Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho
Os cafajestes, de Ruy Guerra
O cangaceiro, de Lima Barreto
Deus e o diabo na terra do sol, de Glauber Rocha
O dragão da maldade contra o santo guerreiro, de Glauber Rocha
Eles não usam black-tie, de Leon Hirszman
Os fuzis, de Ruy Guerra
Ganga bruta, de Humberto Mauro
O grande momento, de Roberto Santos
A hora e a vez de Augusto Matraga, de Roberto Santos
Limite, de Mário Peixoto
Macunaíma, de Joaquim Pedro de Andrade
A margem, de Ozualdo Candeias
Matou a família e foi ao cinema, de Júlio Bressane
Memórias do Cárcere, de Nelson Pereira dos Santos
Noite vazia, de Walter Hugo Khouri
O pagador de promessas, de Anselmo Duarte
Pixote - a lei do mais fraco, de Hector Babenco
Rio quarenta graus, de Nelson Pereira dos Santos
São Bernardo, de Leon Hirszman São Paulo
Sociedade Anônima, de Luiz Sergio Person
Terra em transe, de Glauber Rocha
Toda nudez será castigada, de Arnaldo Jabor
Tudo bem, de Arnaldo Jabor
Vidas secas, de Nelson Pereira dos Santos

Pelo site: http://www.cinemabrasileiro.net/index.htm

41º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

N° 27 de Marcelo Lordello concorre na categoria Curtas e médias 35mm


Acessibilidade para todos
A 41ª edição do Festival Brasileiro de Cinema de Brasília (FCBC) abre espaço para a acessibilidade. Pelo segundo ano consecutivo os deficientes visuais participarão da mostra com o auxílio de aparelhos de audiodescrição. Além disso, pela primeira vez, formarão um júri e escolherão o melhor filme, segundo sua percepção. Para contemplar a escolha, um prêmio paralelo, que recebeu o nome de Vagalume, será conferido a melhor produção. Ao todo, 50 aparelhos de audiodescrição serão destinados aos portadores de necessidades especiais. Enquanto os filmes são exibidos, os deficientes visuais acompanharão a película por meio de uma narração, seguida pela descrição de cada cena. Mas as mudanças voltadas à acessibilidade começam ainda a caminho do Cine Brasília. Para facilitar o acesso de quem depende de ônibus, durante rodos os dias serão disponibilizados veículos que partirão às 18h30 da plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto. Dentro do cinema, serão conduzidos a um espaço reservado, onde serão acomodados.

Prêmio Vagalume
O prêmio Vagalume é voltado aos deficientes visuais que prestigiam o evento. Após cada exibição, os expectadores poderão emitir sua opinião sobre as produções. Para pontuar a participação, um troféu, criado pelo grupo Arts Táteis, formado por cegos, foi confeccionado e será entregue a melhor película. O nome do prêmio foi escolhido em alusão ao inseto que só aparece no escuro, tal como as produções cinematográficas. "Cinema para cegos" Criado a partir das experiências vividas na 40ª edição do FBCB, o livro

Cinema Para Cegos”
conta as histórias e experiências de expectadores que acompanharam a mostra em 2007. A obra deve ser lançada no encerramento do Festival e será apresentada em três versões: tinta, braille e com CD áudio descritivo.

Filmes legendados
Mas as adaptações não vão apenas para os cegos. Acompanhar o Festival para os deficientes auditivos também ficará mais fácil. Atendendo as reivindicações de anos anteriores, 18 produções foram legendadas, assegurando a todos os expectadores direitos iguais no acesso à cultura. A iniciativa teve adesão de 98% dos cineastas inscritos nas mostras.

Saiba tudo sobre o festival no site oficial do evento, click: http://www.sc.df.gov.br/festival/

NOSSOS COMERCIAIS POR FAVOR!

video

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Presidentes do Brasil

Construção de Brasília: a principal obra do governo JK


Relação de todos os Presidentes do Brasil, presidentes brasileiros, presidentes da República, História do Brasil, História Republicana, política brasileira.

Com a Proclamação da República em 15 de novembro de 1889, o Brasil deixou de ser governado por um monarca para ser governado por um presidente da República, pois nosso país passou a ser uma República Federativa. Conheça abaixo a relação de todos os presidentes, desde o advento da República até os dias de hoje.

Nesta lista segue o período em que o presidente governou o Brasil, seguido de seu nome completo e, entre parênteses, o nome ou apelido pelo qual ficou conhecido.


1889 - 1891 - Marechal Manuel Deodoro da Fonseca ( Marechal Deodoro da Fonseca)
1891 - 1894 - Marechal Floriano Vieira Peixoto ( Marechal Floriano Peixoto )
1894 - 1898 - Prudente José de Morais Barros ( Pudente de Morais )
1898 - 1902 - Manuel Ferraz de Campos Sales ( Campos Sales )
1902 - 1906 - Francisco de Paula Rodrigues Alves ( Francisco Alves )
1906 - 1909 - Afonso Augusto Moreira Penna ( Afonso Penna )
1909 - 1910 - Nilo Peçanha ( Nilo Peçanha )
1910 - 1914 - Marechal Hermes Rodrigues da Fonseca ( Marechal Hermes da Fonseca )
1914 - 1918 - Wenceslau Brás Pereira Gomes ( Wenceslau Brás )
1918 - 1919 - Delfim Moreira da Costa Ribeiro (Delfim Moreira )
1919 - 1922 - Epitácio da Silva Pessoa (Epitácio Pessoa )
1922 - 1926 - Authur da Silva Bernardes (Arthur Bernardes )
1926 - 1930 - Washington Luís Pereira de Sousa (Washington Luís )
1930 - Junta governativa: General Tasso Fragoso, Gen. João de Deus Mena Barreto e Almirante Isaías de Noronha1930 - 1945 - Getúlio Dorneles Vargas ( Getúlio Vargas )
1946 - 1951 - General Eurico Gaspar Dutra ( Dutra )
1951 - 1954 - Getúlio Dorneles Vargas (Getúlio Vargas )
1954 - 1955 - João Café Filho ( Café Filho )
1956 - 1961 - Juscelino Kubitschek de Oliveira ( Juscelino Kubitschek - JK )
1961 - Jânio da Silva Quadros ( Jânio Quadros )
1961 - 1964 - João Belchior Marques Goulart ( João Goulart - Jango )
1964 - 1967 - Marechal Humberto de Alencar Castello Branco ( Marechal Castello Branco )
1967 - 1969 - Marechal Arthur da Costa e Silva ( marechal Costa e Silva )
1969 - 1974 - General Emílio Garrastazu Médici ( General Medici )
1974 - 1979 - General Ernesto Geisel ( General Ernesto Geisel )
1979 - 1985 - General João Baptista de Oliveira Figueiredo ( General Figueiredo )
1985 - 1990 - José Sarney ( Sarney )
1990 - 1992 - Fernando Afonso Collor de Melo ( Fernando Collor )
1992 - 1995 - Itamar Augusto Cautiero Franco ( Itramar Franco )
1995 - 2002 - Fernando Henrique Cardoso ( Fernando Henrique Cardoso - FHC )
2003 - - Luiz Inácio Lula da Silva. ( Lula ).